<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d2979558662565739220\x26blogName\x3dUnimaginative\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://unimaginativekid.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://unimaginativekid.blogspot.com/\x26vt\x3d-4019006269203831654', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
segunda-feira, 27 de abril de 2009 Y 13:23

Menina A fica amiga de Menina B. Menina A é babada pelos professores, amada pelos meninos e adorada pelas outras garotas. Tudo que Menina B não é (e queria ser). Resultado: nasce, em algum lugar entre ciume e admiração, um monstrinho verde batizado de Inveja.
Essa história eu já vi se repetir mais vezes que Lagoa Azul na sessão da tarde, mas tive que vivê-la pra aprender que a lição é sempre a mesma: inveja, mesmo que pouca, faz muito mal. Parece óbvio? Não é. No meu caso, fui tão cega que cheguei a pensar que não havia outra cor na vida da minha amiga que não cor – de – rosa. Mas veio (já não era sem tempo) o amadurecimento. Descobri que, como eu, Menina A também tinha podres, esqueletos no armário e alisamentos no cabelo. Entendi, finalmente, que ninguém é perfeito. Então pra que invejar? Eu devia mesmo era incentivar! Afinal, ser uma boa amiga às vezes é ser contra – regra. Permanecer atrás das cortinas, enquanto a atriz principal recebe os aplausos. E ficar sinceramente feliz por ela. Aí que nasce a Menina C : Reconhecemos que pessoas diferentes brilham em coisas diferentes. Ninguém é Menina A nem B pra sempre. Sabemos quando é hora de receber os holofotes e quando é hora de direciona-los pros outros. E no nosso palco não há lugar pra inveja.
( pauta para o site - E quando ela é perfeita?)
por Lud às 13:23 @



sexta-feira, 24 de abril de 2009 Y 13:28

( eu nem sou de postar letra de música, mas hoje tô abrindo uma exceção...)

Samuel Rosa, se nada der certo, eu caso com você!

Assim ela já vai, achar o cara que lhe queira, como você não quis fazer. Sim, eu sei que ela só vai, achar alguém pra vida inteira, como você não quis. Tão fácil perceber que a sorte escolheu você e você cego, nem nota. Quando tudo ainda é nada, quando o dia é madrugada você gastou sua cota. Eu não posso te ajudar. Nesse caminho não há outro, que por você faça. Eu queria insistir, mas o caminho só existe quando você passa. Quando muito ainda é pouco, você quer infantil e louco. Um sol acima do sol! Mas quando sempre é sempre nunca, quando ao lado ainda é muito mais longe que qualquer lugar... Um dia ela já vai, achar o cara que lhe queira, como você não quis fazer. Se a sorte lhe sorriu, por que não sorrir de volta? Você nunca olha a sua volta. Não quero estar sendo mal. Moralista ou banal, aqui está o que me afligia
(acima do sol - skank)

e tenho dito.
por Lud às 13:28 @



quinta-feira, 16 de abril de 2009 Y 16:34

Se eu voltasse pro passado, dava uma de telespectadora do Vale a Pena Ver de Novo. Assistiria a tudo sem surpresas, só pelo prazer de matar a saudade. Ia rir e me emocionar sem fazer barulho. Deixaria a Ludmila de 6 anos esconder o caderno de caligrafia e a de 9 se declarar pro menino que ela gosta. Não contaria pra de 13 que beleza não põe mesa nem pra de 14 que aquela definitiva seria desastrosa. Largaria elas lá, com as mesmas falas e marcações de cena. Me negaria até a ensinar coisas que eu gostaria de ter aprendido antes, como a fazer o dobro de loucuras, dar o triplo de abraços e o quadruplo de sorrisos. Ficaria sempre calada, pra bem ou pra mal, porque não seria egoísta o suficiente pra tirar delas aquele gostinho bom que vem com os erros e acertos próprios. Deixaria que as Ludmilas do passado repetissem a minha história, inclusive as piores partes dela. Elas que colecionem consequencias, tenham vários arrependimentos e nenhuma segunda chance. Encontrem a felicidade com muito orgulho da sua letra feia, seu cabelo alisado e tudo mais que tenha vindo das próprias escolhas. Afinal, foi assim que eu consegui. E não desejaria pra mim mesma nada diferente.
( o que você faria se pudesse voltar ao passado? - pauta pra revista)


Daqui a 780 segundas feiras, eu gostaria de estar em milhões de lugares.
Me espreguiçando numa cama king size só pra mim, até lembrar que eu estou atrasada pra pegar meu vôo pra Tailândia
Acabando de chegar em casa de um super fim de semana,com uma baita dor de cabeça, vindo de uma festa da qual eu não me lembro muito bem ( mas do cara liiindo que estava lá eu lembraria!)
Acordando praticamente uma creche inteira, preparando toddyinhos e arrumando lancheiras e fardas.
Escrevendo as últimas páginas do meu (segundo) best-seller.
Conversando com o meu marido sobre a cor que deveremos usar na parede da sala.
Ou almoçando com as minhas amigas (as mesmas) e fofocando sobre meninos (de novo, os mesmos).
Como dá pra ver, não decidi ainda onde estarei com 30 anos. Acho que terei experiências, preocupações e um closet a mais. Espero que as minhas ruguinhas ( levíssimas) sejam de sorrisos, não de estresse. Gostaria de estar um pouco mais magra, mais siliconada e mais ajuizada. Talvez viva uma vida super-clichê, talvez realize sonhos. De um jeito ou de outro, meu único compromisso para daqui a 780 segundas feiras é ser feliz.
(de repente 30? - pauta para o site)
por Lud às 16:34 @



segunda-feira, 13 de abril de 2009 Y 10:23

Os 10 Mandamentos para esquecer o Ex (e, se tudo der certo, ser esquecida por ele)

1 – Não ligarás ou atenderás ligações dele acima de todas as coisas
2 – Não usarás o nome dele em vão
3 – Honra a ti mesma e NUNCA, JAMAIS peça pra voltar
4 – Não alugarás Diário de uma Paixão ou Um Amor para recordar ( diminuindo assim o risco de quebrar o primeiro mandamento)
5 – Não trocarás teu subnick por algo relacionado a solteirisse ou fossa
6 – Guardarás o sábado ( e a quinta. E a sexta. De preferência também o domingo) para sair com as amigas
7 – Piriguetiarás aos fins de semana ( ver mandamento acima)
8 – Não guardarás imagens ou idolatrias ( incluindo scraps, número de telefone e presentes fofos)
9 – Não espalharás maledicências sobre ele ( mesmo que tudo seja verdade e o fdp mereça)
10 – Não cobiçarás, num momento de fraqueza, o namorado da tua próxima

se depois de seguidos todos esses passos tudo continuar na mesma,não culpe a autora deste manual.Exes estão acima de qualquer tentativa de previsão inventada até agora. Então,se você descobrir uma maneira infalível de ficar livre deles,por favor compartilhe.Preciso com urgência :x


ps: aproveitando o post, Ele não está afim de você já estreiou nos cinemas faz umas duas semanas, mas vale super a pena. abriu meus olhos cara uhsaiaus
por Lud às 10:23 @



quinta-feira, 2 de abril de 2009 Y 13:06

Esqueça super-força, hiper-velocidade e ultra-visão. Armada só com uma língua afiada e muitos pares de stilletos, a minha heroína, ainda que fictícia, inspirou muitas mulheres. Sua caverna secreta ficava num divertido lugar chamado Manhattan e sua liga da Justiça atendia pelo nome de Samantha, Charlotte e Miranda. Nunca foi milionária nem teve mordomo. Sua kriptonita era os homens. Alguns a chamavam de fútil. Eu sempre a achei corajosa. Não é qualquer um que faz suas escolhas na vida sem levar a opinião dos outros em consideração.
Ela era divertida, inteligente, fazia o que gostava, viveu como quis, se apaixonava todos os dias, fosse por alguém, pela cidade ou pelas roupas das vitrines. Caiu na mesma conversa de um mesmo cara várias vezes. Usava os vestidos mais lindos possíveis. Quebrou records de audiência, começou tendências (ou você acha que foi a Siri do BBB quem inventou a flor no cabelo?), lançou moda. Tudo isso sem descer dos seus Manolos. Feito esse que Super-Homem nenhum no mundo conseguiria. Carrie Bradshaw, você é a heroína de todas nós!
(pauta para o site: Quem é o seu herói?)


Assim como existe todo tipo de gente, existe todo o tipo de professor. Aquele tão novinho que parece um aluno. O que conta histórias sem noção. O super-inteligente que não sabe ensinar. O maluquinho, o que fala rápido demais, e por aí vai. Não importa se são legais, antipáticos, se sabem ou não o seu nome. Todos merecem igualmente o seu respeito. O problema é que todo mundo confunde esse tal respeito com obediência. Obedecer, no caso, é silenciar por bom senso. Alguém que fica calado pra não sair de sala. O professor que não chama o aluno de moleque pra não perder o emprego. Só que ninguém agüenta obedecer por muito tempo.Silêncio por respeito é diferente, não tem validade. Ele é a consciência de que, dentro de uma sala de aula, aquele cara simpático que freqüenta os churrascos de fim de ano da turma é uma figura de autoridade e deve ser tratado como tal, ainda que isso signifique engolir alguns sapos. Assim como ele também deve ter admiração por você e sempre lhe chamar pelo nome( mesmo quando você estiver mesmo sendo um moleque).
Pra mim é isso que falta na educação. Mais respeito, menos obediência
( pauta para a revista: Mais respeito aos professores?)
por Lud às 13:06 @



ah, oi.

Ludmila. Não sabe andar de bicicleta, nem de salto.
Não sabe ficar brigada (mas, nao confunda, sabe brigar).
Não sabe o que quer da vida.
Não sabe parar de ler.
Não sabe rir baixo, não sabe amar de pouco.
Obviamente, também não sabe fazer um perfil
.




tecs

twittando
orkutando
TAGBOARD



ARCHIVES
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Junho 2008
Novembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009


CREDITS
Template (sweetpulchritude-)
Idea (`vanessa_)
Design (LGM